quarta-feira, 28 de março de 2007

Freud e o comportamento humano

Como sua produção científica é imprescindível e inseparável à Psicologia do século XIX, resolvi dedicar esta postagem ao nosso querido amigo Sigmund Schlomo Freud (1856-1939), médico neurologista tcheco que revolucionou a forma de pensar sobre o comportamento humano, dando origem à Psicanálise.

Freud encontrou na Inglaterra do século XIX (país em que viveu parte de sua vida e onde veio a falecer em 1939) um ambiente extremamente propício ao desenvolvimento de sua ciência. Em plena Era Vitoriana, havia uma característica marcante na população que era notadamente importante para sua teoria: a repressão sexual e, com ela, vários distúrbios psíquicos. Por isso, a análise de ingleses foi uma fonte riquíssima de pesquisa para Freud, cujas principais idéias estão descritas abaixo.

Ao mesmo tempo em que estudou a conduta humana, Freud desenvolveu um método para explorar a mente humana, determinando as bases da Psicanálise.

Freud alterou significativa-mente a forma de pensar sobre a personalidade humana através principal-mente da inauguração de uma nova idéia de inconsciente. Este, segundo ele, é formado a partir não só das nossas repressões, mas de tudo que vivenciamos e sentimos durante nossa existência, e determina como é cada indivíduo. O inconsciente seria uma espécie de recordação inatingível conscientemente, mas que atua ativamente nas nossas ações, determinando nosso modo de ser. Os sonhos e os lapsos nada mais são, segundo a teoria psicanalítica, que lembranças traumáticas reprimidas e presentes no inconsciente.
De acordo com a sua dinâmica, o inconsciente é dividido em três partes: o id, o superego e o ego. O id representa nossos desejos e perversões mais primitivas e é combatido pelo superego, que constitui nossos valores morais e éticos. Dessa antítese é formado o ego que, para um sujeito saudável, é cômodo tanto para o id quanto para o superego.

De acordo com esses preceitos, Freud desenvolve toda sua teoria da personalidade humana. Obviamente, poucos conceitos foram tratados aqui, mas o texto expõe o princípio básico do pensamento freudiano. Espero que tenham gostado!

PS: na primeira imagem podemos visualizar uma foto de Freud em 1907, aos 51 anos; na segunda temos o famoso divã do ilustre cientista.

Fontes:

2 comentários:

Mari Bart disse...

Freud: um sujeito muito complexo que desenvolveu teorias mais complexas ainda sobre o comportamento humano, mas que, mesmo assim, conseguiu explicar, a seu modo, muitas coisas sobre a mente humana anteriormente desconhecidas.
Aprender sobre ele é muito interessante, tanto quanto criativa e original foi a idéia de criar um blog sobre esse assunto, capaz de informar e mostrar às pessoas algumas das muitas teorias desse neurologista e pensador.
Até agora, o blog está ótimo, pois explica de forma sucinta e clara para os leigos a base da teoria freudiana, pela qual muitas pessoas provavelmente já se interessaram, mas não se preocuparam em pesquisar sobre. Esse blog veio para facilitar a vida dessas pessoas, que, como eu, agora estão aprendendo sobre as teses e pensamentos dessa figura histórica que é Sigmund Schlomo Freud.
Parabéns pelo excelente blog, maninho! Continua assim que eu quero continuar aprendendo sobre as teorias loucas (mas que talvez tenham fundamento, quem sabe?) do Freud!
Beijos

Thaíssa disse...

ótimo.